Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



“I want to marry My Mother”

por baía azul, em 17.03.10

Recebi um este e-mail e não pude deixar de partilhar

 

"Eu quero casar com a minha Mãe"
                                           15/09/09
 Uma mulher do Zimbabué seu filho, fizeram o impensável. Teriam caído no amor um com o outro. E agora eles querem se casar uma vez que a mãe, Betty Mbereko de Mwenezi em Masvingo, está grávida de seis meses e esperando um filho de seu filho…

                                           
                      Mother and Son Intend To marry



                       
Mbereko (40), que ficou viúva há 12 anos, foi co-habitar com seu primeiro filho, Farai Mbereko (23).
Ela confirma que está grávida de seis meses e decidiu que é melhor "casar" com seu filho que a engravidou, porque ela não quer se casar com irmãos mais novos de seu falecido marido, a quem ela diz que estão cobiçando ela.
Num tribunal da aldeia na semana passada, Betty Mbereko disse que o caso com o filho havia começado três anos após a morte do marido.
Ela disse que depois de gastar muito dinheiro enviando Farai para a escola após a morte do marido, ela sentiu que tinha o direito de reaver seu dinheiro e nenhuma outra mulher tinha direito a ele.
"Olha, eu sòzinha enviei o meu filho à escola e ninguém me ajudou. Agora vocês vêm que o meu filho está trabalhando e vocês me acusam de estar fazendo algo errado? "Deixe-me apreciar os produtos do meu suor", disse ela ao tribunal da aldeia.
Farai disse que estava mais preparado para se casar com sua mãe e iria pagar o saldo ilobola que seu pai havia deixado de pagar aos seus avós.
"Eu sei que meu pai morreu antes de ele terminar pagando o preço da noiva e eu estou preparado para pagá-lo ", disse ele.
"É melhor dar a conhecer o que está acontecendo porque as pessoas devem saber que eu sou o único que fez minha mãe grávida. Senão eles vão acusá-la de promiscuidade ".
Mas o chefe local Nathan Muputirwa diz: "Não podemos permitir que isso aconteça em nossa aldeia,” mashura chaiwo aya”, (Isto é um mau presságio de facto). No passado, eles teriam de ser mortos, mas hoje não podemos fazer isso porque temos medo da polícia. "Ele avisou-os para romperem seu casamento ou sair de sua aldeia.
Eles escolheram o último e deixaram a vila para um destino desconhecido.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:57


Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D